Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Livros, arte e inovação na Bebel Books

07/01/2022

Saiba como pequenos negócios têm injetado fôlego ao mercado editorial brasileiro de ilustração, gravuras e caligrafia.

Saiba como pequenos negócios têm injetado fôlego ao mercado editorial brasileiro de ilustração, gravuras e caligrafia.

A alegria estampou os rostos de editores, artistas, coletivos e designers que participaram da feira de publicações independentes organizada pela Publica, espaço cultural na Santa Cecília, no final de 2021. Entre as marcas expositoras, estava a Bebel Books, editora de pequeno porte de ilustração, gravuras e caligrafia.

Em razão da pandemia de covid-19, o mercado de feiras criativas foi paralisado por quase dois anos. Desta forma, o evento mexeu com a ansiedade dos microempreendedores, que há tempos desejava retomar a venda de produtos e reencontrar o público cara a cara, agora mascarados. Também participaram do evento as editoras e artistas independentes Risotropical, Patrícia Araújo, Laura Berbert, Emoriô Estudio, Ubu Editora, Schizzibooks, Quintal, Zansky e Rebeca Catarina. Bebel Abreu, fundadora da Bebel Books, comenta:

“As feiras é um canal de vendas que ajuda as editoras a não depender, exclusivamente, das livrarias. Geralmente, os expositores são artistas ou publicadores independentes, o que torna os eventos presenciais uma boa oportunidade para conhecer novidades e as inspirações por trás de cada obra.”

Outra vantagem das feiras para o público é amenizar a frieza das lisas telas de celulares, tablets e computadores. Conhecer e tocar em livros, zines, cartazes, catálogos e periódicos independente é como entrar em uma câmara sensorial. Ao longo do evento, a cada novo cliente, Bebel repetia o mantra: “fique à vontade para ‘olhar’ com a mão”.

SEXUALIDADE E HUMOR: O LIVRO DE ILUSTRAÇÕES “SURUBA PARA COLORIR” TEVE 25 MIL EXEMPLARES VENDIDOS

Recentemente, a Bebel Books lançou os livros “Cordel Saudade”, de Filipe Grimaldi, e “Uma chuva de palavras ilustradas”, de Alexandre Oyamada. As obras incorporam a sua narrativa um projeto gráfico único. “Cordel Saudade”, como o próprio título revela, é um livro de postais destacáveis inspirado na literatura de cordel. Cada folha do livro traz, de um lado, uma gravura feita em linóleo e, no outro, um postal com versinhos de afeto, saudade e esperança. E, para fruir dessas pequenas sutilezas de beleza e criatividade, é necessário folhear o livro; entendeu a importância do sensorial?

Já o simpático “Uma chuva de palavras ilustradas” brinca com a grafia dos termos, uma vez que o jeito que eles escritos reforça os seus significados. A obra vem acompanhada de um segundo livro, com páginas em branco. O motivo? Bebel explica: “é um convite para que os leitores entrem na brincadeira e criem suas próprias ilustrações de palavras”.

A Bebel Books é uma das marcas que integra o Clube de Descontos da Emerge Mag. Para ter acesso ao clube, basta apoiar o financiamento coletivo Fortaleça a Emerge no Catarse, com R$ 120. Além de ganhar 25% off na Bebel, você também terá descontos em cursos online no centro cultural Brava SP; no estúdio de artes visuais, tatuagem e piercing Nuvem Ateliê; no streaming de pós-pornô Ediy Porn e em tatuagens da artista visual Bianca Foratori.

financiamento coletivo emerge mag

CULTURA DA EXPERIMENTAÇÃO

De acordo com uma pesquisa da Nielsen realiza a pedido Câmara Brasileira do Livro e Sindicato Nacional de Editores de Livros, mercado editorial brasileiro encolheu 30% entre 2005 e 2020. O dado reforça a importância das feitas independentes, que oxigenam o carcomido segmento. Segundo Bebel, é comum ver editores de renomados selos circulando pelas barracas.

“Grandes editoras não podem sair muito da caixa. Então, é nas feiras que elas podem ver como nós, editores independentes, inovamos em diagramação, impressão e ilustração”

A cultura da experimentação tem sido fundamental para a sobrevivência do mercado editorial. Um bom exemplo é o uso da técnica de impressão risografia, que tem origem na empresa japonesa Riso Kagaku, que, em 1980, a criou para ser usada em escritórios para fazer impressões em alto volume e baixo custo. Assimilada pelo mercado de arte, a risografia confere um ar descolado as impressões.

“Potato Batata”, publicação bilíngue da Bebel Books, foi desenvolvida em risografia. A obra conta com oito mapas do Largo da Batata criados por mulheres que participaram de uma oficina ministrada pelas artistas Vânia Medeiros e Grace Helmer, em 2019.

Há também inovações em temas, formatos e linguagens narrativas. Um dos livros de maior sucesso da Bebel Books, com mais de 25 mil exemplares vendidos, é “Suruba para Colorir 1 e 2”. Voltado ao público adulto, o título traz ilustrações desenhadas por artistas como Laerte, Thais dos Anjos, André Valente e Renata Miwa. Lançado em 2015, às vésperas da bolha dos livros para colorir explodir no Brasil, a obra segue em alta e faz furdunço até hoje. Bebel, que não tem medo de errar, afirma:

“A Bebel Books publica aquilo que eu acho legal, me identifico e quero ver circular entre o público. Se um livro não vender, paciência. Provavelmente, só vou demorar um pouco mais para fazer o próximo.”

SEM MEDO DE SER FELIZ

Fundada em 2011, Bebel Books já lançou mais de 140 títulos, entre livros, broches, adesivos, imãs e outras obras de arte e design gráfico. Pautada na urgência de reverberar trabalhos criativos, é comum os títulos trazerem a tona temas de andanças de artistas, e da própria fundadora.

Nascida em João Pessoa, Bebel, ainda bebê, viveu em Brasília. Na adolescência, ela se mudou para Vitória, no Espírito Santo, onde cursou Arquitetura e Urbanismo. Posteriormente, morou na Alemanha para estagiar num museu de design. De lá, voltou para Vitória e, em 2004, veio para São Paulo para dar um impulso na carreira. Por aqui, ela trabalhou na Editora Abril, onde organizou exposições coletivas de ilustrações publicadas pela empresa. Os contatos com ilustradores foi uma das chaves para a sua virada de carreira.

Hoje, aos 42 anos, Bebel continua em São Paulo. Mas vale dizer que ela não para quieta. Frequentemente, ela viaja para descobrir novos artistas e publicações do Brasil e do mundo. Ao lado da irmã Manaíra Abreu, Bebel também toca a Mandacaru Design, empresa de produção cultural e comunicação. Porém, como ela mesma diz, é entre rabiscos, desenhos e muito papel que consegue expressar, de forma sublime, tudo aquilo que acredita.

FOTOGRAFIAS: Kalinca Maki

Quem escreveu

Inscreva-se na nossa

newsletter

MATÉRIAS MAIS LIDAS

ÚLTIMAS MATÉRIAS

NEWSLETTER EMERGE MAG

Os principais conteúdos, debates e assuntos de cultura, direitos humanos e economia criativa interseccional no seu e-mail. Envio quinzenal, às quartas-feiras.