Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

A Emerge Mag recebe prêmio do Ministério da Cultura

21/03/2024

Realizado pelo Ministério da Cultural, prêmio se deu na categoria iniciativas culturais protagonizadas por pessoas LGBTQIA+.

Emerge Mag foi vencedora do Prêmio Diversidade Cultural, do Ministério da Cultura, na categoria organizações sem fins lucrativos voltadas ao público LGBTQIA+. O objetivo da premiação é promover a inclusão e o reconhecimento das expressões culturais de grupos marginalizados e celebrar suas contribuições à cultura brasileira e na construção de uma sociedade mais justa, inclusiva e plural.

O prêmio faz parte do Edital de Premiação Cultura Viva Sérgio Mamberti que, por sua vez, integra a Política Nacional de Cultura Viva. A diretrizes é voltada a valorizar as culturas populares, tradicionais e indígenas, além da diversidade brasileira e os Pontos e Pontões de cultura. O edital contemplou 1117 iniciativas culturais em todo o Brasil.

Fundada em 2017 como um coletivo informal de jovens jornalistas, Emerge Mag se tornou um associação privada sem fins lucrativos em agosto de 2021. Hoje, mantém a revista digital de cultura, direitos humanos e economia criativa interseccional (está que está lendo agora) e estúdio criativo de Diversidade, Equidade, Inclusão e Impacto Social. Ambas as iniciativas são especializadas em populações sub-representadas (periferias, mulheres, LGBTQIA+, negros, jovens e neurodivergentes).

Os recursos do Prêmio Diversidade Cultural serão usados projeto Emerge LGBTQIA+: Potências da Economia da Cultura. A iniciativa prevê a publicação de 10 reportagens e um estudo sobre micro e pequenos negócios criativos liderados por LGBTQIA+ da Região Metropolitana de São Paulo. O projeto utiliza métodos jornalísticos, pesquisas quantitativas e qualitativas, grupos focais, entrevistas e produção audiovisual.

LEIA MAIS: Programa gratuito de formação de líderes LGBTI+ abre 800 vagas

EDITAL DE PREMIAÇÃO CULTURA VIVA SÉRGIO MAMBERTI

Segundo o Ministério da Cultura, o edital representa o maior investimento da história da Política Nacional Cultura Viva nesta modalidade. Ao todo, foram R$ 33 milhões direcionados a iniciativas criativas, dando para cada uma R$ 30 mil na premiação.

“Temos uma rede não só pelas políticas de governo, mas também pela própria sociedade que se mobiliza, se conecta, nesse processo de participação social e de inclusão na política de cultura”

MÁRCIA HELENA GONÇALVES ROLLEMBERG, SECRETÁRIA DO MINISTÉRIO DA CULTURA

Foto: Divulgação

Quem escreveu

Inscreva-se na nossa

newsletter

MATÉRIAS MAIS LIDAS

ÚLTIMAS MATÉRIAS

NEWSLETTER EMERGE MAG

Os principais conteúdos, debates e assuntos de cultura, direitos humanos e economia criativa interseccional no seu e-mail. Envio quinzenal, às quartas-feiras.