Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Astrologia com Scher: Lua Minguante (8/11)

08/11/2020

astrologia scher dias

É com grande prazer que inicio este texto para falar do atual momento no céu e da parceria que surge entre a Astro Viagem e a Emerge Mag. Eu sou Scher Dias, astróloga profissional, e a partir de hoje assinarei uma coluna dominical para abordar os movimentos da Lua, por uma perspectiva dos trânsitos astrológicos e de como isso tende a nos afetar individualmente e coletivamente.

CONTEXTUALIZAÇÃO ASTROLÓGICA

Antes de ir para as previsões, vale explicar alguns conceitos para aqueles que estão se aproximando agora do mundo da astrologia. A Lua representa uma das diversas características que compõem a complexidade humana. A Lua representa o que astrologicamente chamamos de corpo emocional. É o astro que revela as nuances do nosso sentir. Além disso, todos nós possuímos um “mapa natal”: uma imagem do céu do exato momento em que nascemos. A partir dessa imagem, é possível observar as nuances da psique humana, dividindo o seu todo para integrá-la. Mediante a isso, cada planeta representa uma característica nossa que pode tanto se potencializar em defeitos quanto em qualidades, assumindo nuances de acordo com o signo que estes planetas se encontram e a maneira que estes nos afeta de forma mais palpável, de acordo com a casa que estes planetas estão ocupando (existem 12 casas que representam a parte mais material de nossas vidas segundo o sistema da astrologia). Também há os “trânsitos astrológicos”, que é o entendimento das movimentações dos planetas no céu e como essas dinâmicas nos afetam diretamente – de dentro para fora e de fora para dentro.

Os textos dessa coluna será uma forma de dialogarmos pela perspectiva dos trânsitos da Lua, nosso emocional, nossa forma de sentir, nossa forma de nutrir e de nos nutrirmos. Ou seja, um modo de nos ajudar a compreender o que está acontecendo dentro e fora de nós e como estamos sendo afetades.

8 DE NOVEMBRO: INÍCIO DA LUA MINGUANTE

Vamos lá: A Lua, nosso astro responsável pelas águas do sentir, inicia na manhã de oito de novembro sua fase minguante, no signo de leão. Quando a Lua míngua, é momento também de findarmos certas emoções e sentimentos, perceber dentro de nós aquilo que já não é frutífero. Sob Leão, que é orgulhoso e nobre e nos ensina a potência do querer, a fase vem com a lição de entendermos que nem tudo que sentimos, nos representa de fato, mas, mesmo assim, é fundamental sentir e dar vazão a isso, pois faz parte da nossa autoexpressão.

Estamos na lunação de escorpião, signo onde se encontra o astro da nossa razão (Sol) e que mostra que é necessário permitir “liberar espaço para que o novo entre”. Pensando nos trânsitos da Lua neste ciclo solar, é justamente na fase minguante que temos condições de terminarmos/encerrarmos/findarmos/transmutarmos as diferentes formas de se relacionar com o TODO – e com tudo que aqui existe – para melhorarmos a qualidade do nosso sentir para isso reverberar para nossa vida!

Ao longo da semana, a Lua irá conversar com diversos planetas no céu, colocando em pauta o que sentimos em relação a coisas que gostaríamos de mudar, para que assim possamos, em um processo de amadurecimento, vivenciarmos a morte e renascimento, necessárias para aumentar a nossa potência (Sol em escorpião).

Para isso ser aproveitado da melhor forma possível, é necessário que tenhamos atenção. Atenção no aqui e agora. Assim, podemos sentir sem, necessariamente, se identificar com aquelas águas que podem vir a ser turbulentas. Essa atenção não necessariamente é um processo de racionalização da emoção, mas sim algo relacionado à ENTREGA! Entregar-se ao sentimento e permitir que logo quando ele terminar, ele se vá. O que fica deste processo? O que muda em você? O que te vem? É alívio? Onde está a potência disso tudo? Essas perguntas devem ser respondida por vocês, querides leitores, pois por mais que os trânsitos da Lua afetem a todes, apenas com o olhar sobre o mapa natal de cada um e, principalmente, com o autoconhecimento individual se torna possível perceber a potencialidade do sentir e de permitir que o sentimento se vá, assim como um dia ele veio.

Os próximos dias serão mais sobre a lei de impermanência que recai sobre todes e tudo do que sobre a criação de algo com a força do sentir. A Lua irá se relacionar com alguns planetas que estão no signo de Capricórnio, possibilitando, assim, que tenhamos condições de olhar para a sociedade que habitamos – e, por habitarmos, possuímos nossas responsabilidades – para que, através do sentir (Lua), nós tenhamos empatia em perceber a necessidade de mudanças em nossa estrutura social para contemplar a diferentes existências que coabitam o TODO.

Quem escreveu

Picture of Italo Rufino

Italo Rufino

Jornalista pós-graduado em marketing com dez anos de experiência. Trabalhou na revista Exame PME (Editora Abril), nos sites Diário do Comércio e Projeto Draft e na ONG de urbanismo social A Cidade Precisa de Você. Natural de Diadema (RMSP). Pai de uma criança de 10 anos. Fundador da Emerge.

Inscreva-se na nossa

newsletter

MATÉRIAS MAIS LIDAS

ÚLTIMAS MATÉRIAS

NEWSLETTER EMERGE MAG

Os principais conteúdos, debates e assuntos de cultura, direitos humanos e economia criativa interseccional no seu e-mail. Envio quinzenal, às quartas-feiras.