Pesquisar
Close this search box.
Pesquisar
Close this search box.

Cursos, vídeos educativos e leituras para se jogar durante a quarentena

25/03/2020

Plataformas virtuais disponibilizaram conteúdos gratuitos para quem quer investir o tempo no isolamento para adquirir conhecimento

Para atender as pessoas que estão em casa durante a pandemia causada pelo coronavírus, plataformas de cursos online liberaram o acesso à conteúdos antes exclusivos de forma gratuita, seja por tempo indeterminado ou pelas próximas semanas. Algumas, inclusive, geram certificados que podem ser úteis para aprimorar o currículo.

Ao mesmo tempo, é importante frisar que durante o isolamento é necessário respeitar o tempo e a escolha de cada um. As diferentes e diversas possibilidades de usufruir conteúdo online (entretenimento ou educação) também podem causar ansiedade. Então, não se cobre e muito menos se sinta mal caso não conseguir ser extremamente “produtivo” nesses tempos. Afinal, não escolhemos estar aqui – fomos coagidos. Dessa forma, o mais importante é manter a saúde mental e física com equilíbrio e da forma que lhe for mais confortável.

Por fim, selecionei algumas plataformas para quem está interessado em investir o tempo livre para turbinar a mente (os links estão disponíveis sob o nome das plataformas).

Amazon Books

Com um portfólio de milhares de títulos, que vão de best-sellers a clássicos da literatura brasileira, a Amazon disponibilizou vários livros digitais. As obras podem ser lidas em qualquer dispositivo, como PC e smartphone (IOS e Android), basta baixar o aplicativo Kindle. Na lista, há autoras já citadas em reportagens da Emerge, como a nigeriana Chimamanda Adichie, com a obra Sejamos Todos Feministas.

Casa do Saber – On Demand

Bastante conhecida por seu canal no You Tube, onde soma mais de 1 milhão de inscritos, a Casa do Saber liberou o acesso para cerca de 120 cursos nas áreas de artes, filosofia, história, literatura, entre outras. O conteúdo ficará disponível até o dia 18 de abril.

VEJA TAMBÉM: Espetáculos virtuais viram remédio para isolamento

Google Art and Culture

A plataforma do Google permite a visitação virtual e gratuita a museus, galerias e bibliotecas públicas do Brasil e do Mundo. É possível ver obras de arte com detalhes e navegar por milhares de histórias, fotos, vídeos e manuscritos. Há 62 coleções nacionais de lugares como MASP, Pinacoteca, Museu Nacional de Belas Artes e Museu Afro Brasil. Entre as opções internacionais, estão os museus The Metropolitan Museum of Art e MoMA, de Nova York; National Gallery e Tate Britain, de Londres; e African Artists’ Foundation, de Lagos.

FOTOGRAFIA LONG LIVE THE DEAD QUEEN, DE MARY SIBANDE, EXPOSTA NO AFRICAN ARTISTS’ FOUNDATION, ACESSADA VIA GOOGLE ARTS AND CULTURE

Universidade de Harvard

A famosa universidade americana disponibilizou mais de 100 cursos online – todos com certificado. O conteúdo está dividido em 14 áreas, como artes e design, história, governo, política, leis e ciência da computação. O possível empecilho é o idioma: os cursos são em inglês.

Olhar de Cinema

A plataforma de difusão de conhecimentos práticos e teóricos sobre cinema abriu os vídeos das abas Insights, Cineclube e Transmissão Ao Vivo, que podem ser acessados por novos assinantes por 30 dias (no período, a conta pode ser cancelada sem custo). Há aulas sobre estruturas de roteiro, produção e direção; transmissão de bate-papos com grandes nomes do cinema nacional, como Fernando Meirelles; e vídeos de debates sobre filmes brasileiros.

LEIA TAMBÉM: A estética política de Diva Green

Senai

O segmento de Educação à Distância do Senai liberou 12 cursos online, também com certificados. Na grade, há aulas de desenho arquitetônico, sustentabilidade ambiental, programação, empreendedorismo e finanças pessoais.

SIMA Classroom

A plataforma de vídeos e educação contém mais de 180 mini documentários e planos de aulas que abordam direitos humanos, inovação social e desenvolvimento sustentável. A coleção contemporânea e premiada reúne obras de mais de 140 países e enche os olhos de quem gosta de narrativas audiovisuais relacionadas a questões sociais. Um dos vídeos que assisti (e recomendo) é Black Girl Poem, da diretora Daryl Paris Bright, que utiliza a poesia, dança e animação para explorar empoderamento, responsabilidade comunitária e amor próprio.

IMAGEM: Cena do documentário A Way Forward (Quênia, 2016), de Isaac Seigel-Boettner, disponível na SIMA Classroom.

Quem escreveu

Italo Rufino

Italo Rufino

Jornalista pós-graduado em marketing com dez anos de experiência. Trabalhou na revista Exame PME (Editora Abril), nos sites Diário do Comércio e Projeto Draft e na ONG de urbanismo social A Cidade Precisa de Você. Natural de Diadema (RMSP). Pai de uma criança de 10 anos. Fundador da Emerge.

Inscreva-se na nossa

newsletter

MATÉRIAS MAIS LIDAS

ÚLTIMAS MATÉRIAS

NEWSLETTER EMERGE MAG

Os principais conteúdos, debates e assuntos de cultura, direitos humanos e economia criativa interseccional no seu e-mail. Envio quinzenal, às quartas-feiras.